Header principal

Hospital Azambuja implantará UTI Neonatal dentro de 30 dias

Hospital Azambuja implantará UTI Neonatal dentro de 30 dias

Contrato emergencial foi firmado com a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina diante da demanda por leitos neonatais e pediátricos

O Hospital Azambuja firmou contrato emergencial com a Secretaria de Estado da Saúde para abertura de 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal e dois leitos de UTI pediátrica na instituição. O assunto foi tratado durante reunião entre os diretores do Azambuja com o secretário de Estado da Saúde, Aldo Baptista Netona, na tarde da última sexta-feira, 27 de maio, em Florianópolis e anunciado oficialmente hoje, pelo governador Carlos Moisés.

De acordo com o gestor do Hospital Azambuja, Gilberto Bastiani, a instituição pretende realizar a instalação dos leitos neonatais dentro de 30 dias. Já os pediátricos, devem demorar um pouco mais, porém, ficam dentro do prazo estabelecido pelo Governo, de 90 dias. 

“Estamos muito felizes em trazer esse serviço para a cidade e região, já que é uma de nossas lutas há muitos anos. Porém, não esperávamos que ocorresse neste momento, já que estamos com as obras da Torre de Alta Complexidade em andamento, ela que contempla em seu projeto a UTI Neonatal. Contudo, nos colocamos à disposição do Estado, e dentro da necessidade que o Governo está passando de falta de leitos de UTI neonatais e pediátricos, abraçamos a ideia e vamos disponibilizar nossa estrutura para implantação”, ressalta.

O Hospital Azambuja já possui todos os equipamentos para os leitos de UTI Neonatal, adquiridos por meio de uma emenda parlamentar no valor de R$ 2,7 milhões, encaminhada pelo ex-deputado estadual e médico Serafim Venzon, em seu último ano de mandato. Trata-se de itens como respiradores, monitores, incubadoras, ultrassom e raio-x portáteis, entre outros, todos de alta tecnologia, para atender da melhor forma os recém-nascidos. 

Uma ala da instituição, que fica no mesmo andar da UTI Geral, será utilizada para instalação dos novos leitos. O hospital contará com uma equipe especializada para coordenar a UTI Neonatal e cerca de 45 profissionais, entre médicos, equipe de enfermagem, fisioterapeuta, nutricionista e equipe de apoio, atuarão no novo serviço. 

A UTI Neonatal atenderá recém-nascidos e bebês até seis meses, que necessitarem de cuidados intensivos. Já os leitos pediátricos atenderão pacientes de seis meses a 14 anos. 

Governador anuncia novos leitos em todo o Estado

O governador Carlos Moisés anunciou na manhã desta segunda-feira, 30, a abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal e pediátrica em até 90 dias. A medida foi tomada após articulação envolvendo a Secretaria de Estado da Saúde com as unidades hospitalares do estado.

Os hospitais que terão os novos leitos de UTI são: Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis, com 9 leitos neonatal; Hospital Pequeno Anjo, em Itajaí, com 6 leitos de UTI pediátrica; Hospital Azambuja, em Brusque, com 10  de neonatal e 2 de pediátrica; Hospital e Maternidade Jaraguá do Sul, com 2 de pediátrica; Hospital Infantil Jesser Amarante Faria, em Joinville, com 10 de pediátrica; Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul, com 4 de neonatal; Hospital Regional de Araranguá, com 5 de pediátrica; Hospital Materno Infantil Santa Catarina, em Criciúma, com 7 de neonatal; Hospital Regional de São José, com 10 de neonatal; e Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, com 5 de pediátrica.

Segundo o Governador Carlos Moisés, a abertura de novos leitos é algo complexo. “Não é qualquer hospital que pode ter leito de UTI, precisa estar habilitado pelo Ministério da Saúde. Além disso, a maior dificuldade hoje está na contratação de profissionais para colocar em funcionamento leitos de UTI, como intensivistas, pediatras, por exemplo. Nós estamos pactuando com vários hospitais habilitados e vamos ampliar essa oferta nos próximos dias. Mas além dessa ampliação de leitos em todas as regiões de Santa Catarina, é importante destacar a participação da sociedade em seu papel, cumprindo o esquema de vacinação de crianças, adolescentes e adultos que refletem na imunização dos bebês”, explica. 

Os dados do painel da transparência de domingo, 29, consta que o Estado está com 294 leitos de UTI neonatal e mais 89 pediátricos ativos, distribuídos nas sete macrorregiões. A abertura dos novos leitos significa um incremento de 13% nos leitos de UTI neonatal e 33,7% nos leitos pediátricos.

“Há um trabalho contínuo e estratégico para que a ampliação se dê de forma segura e possa abarcar a demanda que, principalmente, as doenças respiratórias têm imposto ao Sistema de Saúde. Além das estratégias imediatas, também estamos trabalhando na abertura de novos leitos a longo prazo pensando que ainda temos meses de inverno pela frente,” projeta o secretário Aldo Baptista Neto. 

Para a abertura dos leitos serão realizados novos convênios que permitirão às unidades a compra de equipamentos e contratação de recursos humanos. Neste sentido, várias superintendências estão envolvidas no trabalho de articulação para que os leitos estejam em pleno funcionamento o mais breve possível, a partir de 10 dias.

Compartilhar